Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




IMG_20160912_184557.jpg

 

E pimentos vermelhos daqueles criados na rua? Daqueles que cheiram a pimentos? Por mais que se associem estes meninos a sardinhas assadas (que já lá vão aos meses), pode dizer-se que são bastante tardios. Também não é para menos, este ano estiveram temperaturas amenas durante mais tempo, o que deu continuidade a esta nossa plantação. Infelizmente deu também continuidade a uma praga nas nossas couves-coração que não conseguimos salvar. Nem sempre as coisas correm como queremos. Mas, acreditem, olhos postos lá à frente no horizonte e toca a andar. Há pimentos em seu lugar.

 

Cabaz Grande: batata vermelha, cebola, cenoura, espinafre, alface, pimento vermelho, curgete, banana da madeira, clementina, maçã e um ramo de salsa e coentros.

 

No cabaz médio saem a cebola, a curgete e a clementina.

 

E o link para as encomendas é este!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_20160926_173528 (1).jpg

 

Entregas? De 15 a 21 de Outubro!

 

As noites já começam a arrefecer e a chamar por comidinhas confortáveis a combinar com umas mantinhas e outros aconchegos que tal.

 

Para esta semana damos ênfase às nossas deliciosas batatinhas para assar, que pedem apenas um bom dente de alho, azeite, alecrim, vontade de comer e ser um bocadinho mais feliz todos os dias.

 

Cabaz Grande: batata vermelha de para assar, cenoura, xuxu, agrião, feijão verde, alho francês, alface, clementina, uva, maçã e ervas aromáticas (salsa e alecrim).

 

Cabaz Médio: batata vermelha de para assar, cenoura, xuxu, agrião, alface, clementina, maçã e ervas aromáticas (salsa e alecrim)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_20161016_180354.jpg

 

 

Seria hipócrita da nossa parte não fazer uma ressalva ao dia de hoje. Milhões de pessoas a passar fome, outros tantos de barriga cheia sem partilhar com quem mais precisa.

 

O dia de hoje, para nós, serve de lembrete não só para o que fazemos bem, no que à alimentação respeita, mas também para o que está mal: parece-nos extremamente injusto haver crianças, adultos, idosos, com tantas carências alimentares. Parece-nos extremamente injusto num mundo supostamente desenvolvido como é o de hoje, que hajam sítios neste planeta completamente desfasados da nossa realidade. Motivações políticas, religiosas e climáticas levam às tais carências que, muitas vezes, nos passam ao lado, mesmo estando, muitas vezes (demasiadas talvez), debaixo do nosso nariz.

 

Lamúrias à parte, é importante ressalvar que há muitas pessoas e organizações a contribuir activamente para que a alimentação continue a ser um ponto importante de discussão entre família, amigos, conhecidos e até forasteiros. E essas pessoas, essas organizações, só podem estar de parabéns. Desde a entidade que se organiza para dar uma sopa quente a um sem abrigo aquela que faz investigação científica para um melhor uso da água na agricultura. 

 

Quantos de nós não ajudámos alguém que tinha fome? Quantos de nós não partilhámos o que tínhamos a mais para fazer alguém um nadinha mais feliz? Quantos de nós, agricultores, não fizemos e fazemos diariamente "contas" para gerir recursos naturais e afins de forma a "poupar" a Mãe Natureza e ajudar esta a reerguer-se? Já sem falar (muito) das inúmeras asneiras autorizadas pela UE e compactuadas com outros Estados Membros, que agora desvirtuam a produção nacional e põem às nossas mesas, por influência de intermediários, produtos que não respeitam as boas práticas agrícolas e condicionam a alimentação saudável, mascarando-a?

 

Escusado será dizer (ou não) que na Dona Horta o respeito pelo meio ambiente está intrinseco. E estamos conscientes que as alterações climáticas de que tanto se fala estão para vir e ficar e a elas teremos de nos adaptar. Ao respeito pelas necessidades de cada um também. E não vamos estar para aqui com coisas, que ajudamos fulano ou beltrano, porque a bondade, o querer ajudar alguém a ultrapassar situações de vida delicadas, não precisa ser publicitada. O que está feito, o que vamos fazendo é de coração e não tem preço nem quer troco.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Só nos fica é bem agradecer amor, carinho e outros afectos a quem muito nos estima e nos ajuda a desenvolver o nosso projecto de forma sustentável e idónea, responsável e honesta.

 

Sem mais, o DAR, chamou-nos há uns quantos meses para uma conversa super informal, conversa na qual sentíamos a nossa Joaninha assim meio nervosa, mas cheia de força para dar voz pela DONA HORTA e explicar tudo certinho, tim-tim por tim-tim aos Caldenses e demais ouvintes! 

 

Faz sentido para nós a republicação deste bate-papo porque as Caldas é um mercado muito especial para nós. Eventualmente teria feito sentido uma banquinha no mercado da fruta nessa localidade. Excluímos desde logo essa opção porque alguns dos produtores que connosco trabalham operam nesse mesmo mercado: nós somos e seremos sempre cooperantes, nunca concorrentes. 

 

Depois, achamos que há sempre espaço para prestar serviços depois do horário laboral. Sabemos, por experiência própria (mas nunca esquecendo que em casa de ferreiro o espeto é de pau) que sabe bem quando chegam até nós coisas que precisamos mesmo para o nosso dia a dia em horários compatíveis com os nossos ritmos e estilos de vida. E, mais importante que isso, ter alguém que nos ajude a ter uma vida mais fácil - e consequentemente mais feliz - só pode ser positivo.

 

Podem ouvir, re-ouvir e rir-se um bocadinho aqui! Ora espreitem lá.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_20161010_180736_resized_20161010_060944134.jpg

 

 

As vindimas a acabarem dão aquele sinal que nos deixa sempre triste: as uvas vão evaporar-se, umas por se transformarem no néctar dos deuses e outras porque vão marchar nos cabazes desta semana! Aproveitar enquanto as há, sim?

 

Cabaz Grande: batata, cebola, cenoura, couve-lombarda, curgete, espinafre, alface, alho seco, maçã reineta, uvas e clementinas.

 

Cabaz Médio: cebola, cenoura, couve-lombarda, curgete, alface, alho seco, maçã reineta, uvas.

 

Até breve!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Dona Horta

A Dona Horta é um serviço de entrega de produtos frescos, naturais e saudáveis. Preparamos todas as semanas cabazes de fruta e hortaliças da época e entregamos em locais e horários pré-definidos. Este método único reduz significativamente a pegada ecológica associada à distribuição e promove uma maior aproximação entre consumidores e produtores nacionais. Mas mais importante, a Dona Horta ajuda a melhorar a dieta e bem estar da sua família. Tudo o que precisa de fazer é saborear o melhor da nossa terra, pois nós tratamos do resto! Visite-nos em www.donahorta.pt