Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Que semana esta. Andamos super atarefados com as nossas couvinhas que, com este calor, começam a ser assoladas por pragas de mosquitos e outras coisas piores mas nada que os nossos profissionais de serviço - os agricultores - não consigam resolver :)

A próxima semana também promete ser bem agitada pois que a nossa plantação de cebolas está cheia de ervas daninhas e vamos ter de arrancar - as ervas e as cebolas - à mão. A juntar a isso será também uma semana de plantações pois que os últimos quinze dias não tiveram dias suficientes para nos deixar fazer tudo.

Vem aí muito trabalhinho, mas andamos muito contentes e felizes pois está tudo a correr além das expectativas. 

Assim sim :)

 

Cabaz Grande - batata vermelha lavada, cebola nova, cenoura, espinafre de folha longa, curgete, cogumelo branco, alface, couve-flor, kiwi, maçã royal gala e clementina.

 

O médio não leva cebolas, não leva couve-flor nem kiwi.

 

Encomendas aqui!

 

Até breve :)

 

Nota: não sabemos por quanto mais tempo haverão clementinas portanto é aproveitar enquanto as há!  O mesmo acontece com os abacates que se encontram para encomenda extra-cabaz!

 

jonathan-pielmayer-176664-unsplash.jpgPhoto by Jonathan Pielmayer on Unsplash

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os nossos limões são feios.

Os nossos limões são grandes.

Os nossos limões são tudo isso mas também são de um cheirinho e de um sabor inexplicáveis.

E isso acontece porque os nosso limoeiros têm liberdade total para crescerem quanto e para onde quiserem ao ritmo que bem entendem. 

Os nossos ricos limões!

 

IMG_20190423_180213_781.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Dia da Terra foi celebrado pela primeira vez em 1970. Foi assinalada esta data - que, felizmente, continua a sê-lo, a cada ano que passa, de forma mais assertiva - para consciencializar cada um de nós para a importância de apoiarmos a protecção ambiental. À época muitos de nós não eram nascidos, e muitos de nós não sabiam nada do que acontecia "lá fora". À época muitos de nós viviam "para dentro" porque o regime em que nos encontrávamos assim o exigia. À época, para nós portugueses, isto não fazia sentido nenhum, porque o sentido era só um e ai de quem o contrariasse. Ainda que nós, portugueses, não tivessemos a mínima noção, em 22 de Abril de 1970, nos Estados Unidos da América, e um pouco por todo o mundo onde não se vivia em ditadura, milhares de pessoas saíram à rua para se manifestarem: era urgente parar ou minorizar o impacto de 150 anos (sim, cento e cinquenta!) de desenvolvimento industrial. Entretanto passaram outros 50 anos e parece que está quase tudo na mesma "como a lesma". Ou será que não?
 
 

O Dia da Terra é hoje um acontecimento global, marcado pela participação de indivíduos de todo o mundo com um mesmo objectivo: proteger a terra das agressões que nós humanos lhe temos vindo a inflingir ao longo das últimas décadas. É um dia de acção, de consciencialização. É dia de agir. É dia de questionar. Dia de reflectir.

 

 

A verdade é que o tempo se está acabar. Andamos há demasiadas décadas a brincar com um assunto tão sério como este, em prol do tal do desenvolvimento económico.
 
 
As escolhas diárias de cada um de nós afectam sempre o nosso planeta. Não interessa se a uma escala maior ou menor. Afectam. Ponto. O que pudermos fazer para reduzir o nosso impacto negativo nesta nossa breve passagem deve ser levado bastante a sério. Não somos gurus da sustentabilidade mas estamos activamente empenhados em deixar um legado melhor que do que aquele que encontrámos quando iniciámos este nosso projecto que tanto tempo toma nas nossas vidas.
 
 
Na nossa área em concreto - a alimentar - insistimos muito na questão das escolhas conscientes. E há algumas que podem começar já a ser feitas. 
 
➡️  Sempre que possível opte por escolher alimentos frescos de produção local e sustentável. Se não o conseguir fazer escolha um intermediário de confiança. O ideal será sempre conhecer o seu agricultor. Ou vários. Se for um dos verdadeiros, um dos sérios, não terá qualquer pudor em falar consigo sobre as suas práticas agrícolas. Os nossos falam e discutem e entreajudam-se. Os outros vão aos mercados abastecedores (nós sabemos porque vendemos num e não somos cegos) e dizem que é "daqui". Alimentos frescos de produção local e sustentável encontram-se junto dos produtores e o nosso núcleo tem, pelo menos, doze. Em conjunto reduzimos a pegada ecológica, fazemos chegar produtos frescos a mais pessoas e garantimos que os produtos que entregamos são de durabilidade superior à que se encontra disponível nas prateleiras dos sítios que vocês já sabem. Só isto, por si só, faz com que o desperdício alimentar seja inferior. 
 
➡️ Falando em desperdício alimentar: evite-o a todo o custo. Na realidade não é difícil, requer apenas muita prática. Sabe os talos dos brócolos que nunca usa? Pode começar a usá-los na base das suas sopas. Sabe as casquinhas das batatas? Existem mil receitas para aproveitamento das mesmas. Sabe as folhinhas da couve-flor? Pode fazer um esparregado ou juntá-las em juliana a um puré de batata. São milhentas as opções, basta que perca um bocadinho de tempo a pesquisar ou trocar ideias com os colegas de trabalho ou com os amigos ou com a família ou com eles todos. No fim, não perde nada. Só ganha.
 
➡️ Diga não aos sacos plásticos. No caso de dizer sim: higienize-os e volte a utilizá-los. E nisto chamamos a atenção para um defeito nosso: as nossas batatas e as nossas cebolas seguem sempre em saco plástico. E os agriões também. Estes últimos porque precisam de água no fundo do saco para não engelharem. Os primeiros porque não devem apanhar humidade - só assim conseguimos garantir a sua qualidade e durabilidade. Acondicione os tubérculos sempre fora do saco utilizado no transporte. E devolva-nos sempre o saco. Que nós higienizamos e voltamos a utilizar :)
 
 
 
Porque o que serve para fora, também serve cá para dentro, diariamente, na Dona Horta, estamos empenhados para que não haja desperdício ou, no caso de não conseguirmos, então que este seja o menor possível:
 
➡️ as folhinhas que sobram das nossas crucíferas, tubérculos que já não se encontram em condições, cascas e afins, são colocadas em palotes próprios e devidamente encaminhadas para alimento de galinhas, ovelhas e cabrinhas;
 
➡️ higienizamos e reutilizamos todas as embalagens que temos (e também as que nos são devolvidas mesmo que sejam da concorrência);
 
➡️ separamos e encaminhamos para reciclagem todas as embalagens que não podemos voltar a utilizar;
 
➡️ mensalmente publicamos um artigo de nutrição, em parceria com a Ana Pires, para ajudar os nossos amigos e fãs a terem acesso a informação fidedigna sobre algumas das suas escolhas alimentares, orientando para que estas sejam as melhores em função das necessidades de cada um.
 
 
Escolhas conscientes e informadas promovem não só um menor desperdício dos alimentos como também uma alimentação mais saudável. Tanto a primeira premissa como a segunda contribuem para que a nossa mais que tudo - a Terra - recupere dos danos que nós humanos lhe temos causado nas últimas décadas. Já pensaram se todos fizéssemos assim?
 
Grão a grão :)
 
 
Fontes:
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já se sabe que nas semanas em que há feriados é sempre uma complicação com as entregas porque as carrinhas não são suficientes para irmos a todas as paróquias!

zbysiu-rodak-690404-unsplash.jpg

Photo by Zbysiu Rodak on Unsplash

Esta semana será assim:

- terça-feira: vamos à Marinha Grande, à Batalha e a Leiria.

- sexta-feira: vamos a Alcobaça e a Leiria.

 

Não conseguimos fazer as entregas em Lisboa. Quanto às entregas nas Caldas amanhã comunicamos :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olá.

Um bocadinho atrasados a enviar email com o cabaz desta semana, nós sabemos e pedimos muitas desculpa. 

Estivemos estes dois dias em família (o sábado e o domingo) e tínhamos muitas saudades de estar todos juntos, coisa que nem sempre conseguimos. Não por sermos muitos mas por vivermos distantes. Aproveitamos para dar muitos miminhos às nossas petizes e uma delas até fez uma birra de todo o tamanho porque queria ficar mais uns dias com a avó "poeste" (Celeste, ora pois).

 

photo-1555748663-9f016d2c0b0a.jpg

 


Sem birras nenhumas vem o cabaz desta semana. Ora vejam lá :)

 

Cabaz Grande -  batata vermelha lavada, cebola nova, cenoura, alface, nabiça, couve-coração, nabo sem rama, pêra rocha, maçã royal gala, clementina e ramo de coentros.

 

O médio não leva cebola nova, clementinas nem couve-coração.

 

Encomendas aqui!

 

Até breve :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Semana da Páscoa é esta e, tirando nas semanas em que há feriado à segunda-feira ou à quarta-feira (dias em que não fazemos entregas porque andamos entretidos na organização de tudimais alguma coisa para que a semana corra o mais organizada possível) há sempre algumas alterações às entregas. 

 

victor-larracuente-109942-unsplash.jpg

 

 

(Photo by Victor Larracuente on Unsplash)

 

 

Assim, esta semana, será assim:

 

Terça-feira: vamos a Leiria e à Marinha Grande, mesmos horários e locais. Relembramos que fazemos entregas ao domicílio em ambos os pontos desde que o domicílio seja no centro de cada uma destas localidades ou no caminho (à ida ou à vinda). Os horários são a combinar e se é a primeira vez que encomenda para entrega ao domicílio deverá contactar-nos o quanto antes para encontrarmos uma solução que seja positiva para ambas as partes. Chamamos a atenção para o facto de não termos a opção "Marinha Grande - Domicílio" mas a) seleccionem a opção "Leiria - Domicílio" (que nós percebemos que é para a Marinha Grande pela zona em que estão inscritos (esta última)) e b) dêem-nos muito na cabeça, pressionem-nos, que nós temos sempre tanta coisa para tratar que nos esquecemos de actualizar esta situação (desculpem!).

 

Quinta-feira: vamos a Leiria, vamos a Lisboa (porque não nos foi possível ir a semana passada) e vamos a Alcobaça.

 

Sexta-feira: não há entregas porque é Sexta-Feira Santa e, apesar de alguns de nós terem de trabalhar nesse dia porque há todo um mercado grossista que não quer saber de feriados, queremos muito que a maioria dos nossos funcionários tenha um dia de descanso para além do habitual. É que o Verão está quase aí e nessa altura do ano o trabalho aperta e as horas não esticam. 

 

 

Assim, muito resumidamente, as alterações mais importantes são em referência a:

 

- Alcobaça - cujas entregas de encomendas serão na quinta-feira (mesmos horários e locais a menos que nos troquem as voltas outra vez - esperamos que não e se sim nós telefonamos a toda a gente para arranjar uma solução porque estamos a ficar profissionais a resolver imprevistos!).

 

- Caldas da Rainha, Óbidos, Tornada e Alfeizerão: esta semana não há entregas porque, por mais boa vontade que tenhamos, as carrinhas não são em número suficiente para assegurar todos os pontos em semanas como esta.

 

Até breve :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olá.



Semana um pouco dura esta que passou. Lamentamos muito alguns dos constrangimentos afectos à entrega dos cabazes. Mas nesta casa - e há-de sempre ser assim - cuidamos das nossas famílias como o nosso maior tesouro, nos bons e, tristemente, também nos maus momentos. É por isso que temos uma equipa incrível, unida, amiga, que se entre-ajuda, porque damos valor ao que realmente tem valor. E é por isso que juntos nos organizamos para conseguir fazer as entregas da melhor maneira que nos foi possível. A todos os que nos compreenderam o nosso obrigada é gigante e dificilmente o esqueceremos. Onde não conseguimos ir vamos esta semana :)


O Senhor Daniel disse-nos hoje que a primeira sementeira das batatas deste ano está quase aí. Ele parece que sonha e confirmou-nos a profecia: Maio. Até lá continuamos a rezar para que não caia nenhum granizo e continuamos a ter batata vermelha lavada de Samora Correia, que chega até nós pela Sónia e que tem sido bastante boa para as sopas. Confessamos, porque também as comemos para além de as produzirmos, que gostamos mais da batata cá do Oeste. A seu tempo ela vem e isto agora vai passar num instante. As batatas do cabaz desta semana serão das de assar e podem ser cozinhadas (assadas) com a pele para quem gostar. À semelhança das batatas vermelhas lavadas também falam Ribatejano :)

 

agence-producteurs-locaux-damien-kuhn-97729-unsplash (1).jpg

(Photo by Agence Producteurs Locaux Damien Kühn on Unsplash)

 

(Nota Importante: É ainda a primeira vez que utilizamos nas nossas publicações caseiras, nas redes sociais desta vida, uma foto que não é nossa, das nossas lides, mas sim de um banco de imagens. Como sabem, nós não andamos aqui para enganar ninguém. Tem é sido difícil gerir tudo ao pormenor e gostaríamos mesmo de ser mais socialmente assíduos, com material nosso ou dos nossos parceiros. Sabemos que não somos perfeitos, assumimos as nossas lacunas mas o nosso compromisso com a transparência continua a ser deveras importante para nós. E, puxando a brasa à nossa sardinha, as nossas batatinhas de assar desta semana são bem mais jeitosinhas que as ilustradas!).


A Cristina, companheira do Carlos, que fazem o nosso pão incrível, esta semana vão estar parados. Assim, não teremos disponíveis pão, broa, pão com chouriço nem bolinhas de alfarroba.



O que temos novamente disponível para encomenda são chuchus. Não falam português e se vos disserem noutro lado qualquer que sim, por estes dias, não acreditem, garantiu-nos a Filipa que trabalha com fruta e legumes exóticos desde que se lembra e tem sido ela que nos tem tratado de arranjar as bananas da Madeira que também andam escassas e demoradas a chegar cá.

 


Os nossos cabazes, esses, é que falam todos português sempre. É muito difícil e desafiante cumprir com esta premissa semanalmente mas é igualmente compensador saber que estamos a contribuir para uma alimentação mais saudável com uma pegada ecológica residual, ajudando simultaneamente a dinamização da agricultura local.

 

Cabaz Grande - batata branca para assar, cenoura sem rama, cebola nova, espinafre, alho-francês, alface, couve-roxa, maçã royal gala, laranja, clementina e ervas aromáticas.

 

Ao médio vamos retirar a cebola nova, o alho-francês e as clementinas.

 

Encomendas: http://my.donahorta.pt/

 

Até breve! :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olá!

Desta vez venho vos falar acerca de OVOS.

hannah-tasker-333889-unsplash.jpg

(Photo by Hannah Tasker on Unsplash)

 

 

O ovo tem sido alvo de vários debates ao longo dos anos (pelo menos desde a minha faculdade!), mas será que vale a pena continuarmos a “apoquentar” o pobre e singelo ovo??

 

Do ponto de vista nutricional, ovo é um alimento bastante rico.

 

  1. Fácil digestão;
  2. Têm apenas 2,7 g de gordura saturada (é a do tipo que, em excesso, faz mal ao coração) por 100g – mas se um ovo médio pesa 55g, logo vamos consumir 1,49g de gordura saturada;
  3. Têm um valor energético moderado, cerca de 82 Kcal por ovo de 55g;
  4. São ricos em proteínas de grande qualidade. A proteína oferece-nos saciedade e triptofano, um aminoácido antecipador da serotonina, que inibe a fome;
  5. A gema contém numerosas vitaminas (exceto a vitamina C), proteína e gordura. A clara é maioritariamente constituída por água e proteínas, principalmente albumina.

 

Porém o centro da polémica está na quantidade de colesterol que ovo nos oferece. As recomendações nutricionais actuais indicam que, por dia, não se deve ingerir mais de 300 mg de colesterol e 1 ovo médio (55g) possui, cerca de 224 mg, o que significa que num só ovo consumimos quase a dose diária recomendada. Mas, estudos recentes demonstram que o nem todo o colesterol do ovo é absorvido no nosso organismo e que os valores encontrados no sangue são multifactoriais pois o aumento do colesterol no sangue não depende apenas da quantidade de colesterol que ingerimos através dos alimentos, mas sim também da produção do nosso corpo.

 

Composição nutricional

Por 55g

Energia (kcal)

82 Kcal

Lípidos (g)

6g

Dos quais ácidos gordos saturados (g)

1,5g

Hidratos de Carbono (g)

0g

Dos quais açúcares (g)

0g

Fibra (g)

0g

Proteínas (g)

7g

Sal (g)

0,19g

Ácido fólico (µg)

27,5g

Fósforo (mg)

101 mg

Potássio (mg)

72     g

 

 

O ovo contém proteínas de boa qualidade pois respeita a proporção e quantidade de aminoácidos essenciais, mas é importante que seja incluído numa alimentação variada e equilibrada. Poderá ser a fonte de proteína de algumas refeições, mas não deverá substituir o consumo de carne em absoluto, para que não haja carência de nutrientes de ferro e vitaminas do complexo B, presentes na carne vermelha.

 

Para os desportistas, o consumo de ovo é uma excelente forma de aumentar a ingestão de proteínas de alto valor biológico bem como de outros nutrientes importantes, tais como o magnésio e a colina.

 

O ovo é das melhores fontes naturais de colina, uma vitamina utilizada na síntese de acetilcolina, um neurotransmissor que auxilia na memória, aprendizagem e concentração, por isso o consumo de ovo beneficia não só corpo, como a mente.

 

A verdade: É importante variar o tipo de proteína ingerida. O ovo é mais saudável, mas não tem exatamente a mesma composição nutricional que a carne, rica em ferro e vitaminas do complexo B.

 

Mas o ovo não tem vantagens só a nível nutricional!

 

São de baixo custo (e se foram de produção local, melhor!), têm um sabor delicioso e são de uma versatilidade culinária fantástica (estrelados, cozidos, escalfados), o que significa que podemos dar largas à imaginação!

 

Contudo, apesar do ovo ter uma casca calcária (é a parte dura que protege os nutrientes e é rica em carbonato de cálcio), devemos ter o cuidado de os conservar correctamente no frigorífico e manipular com cuidado, lavando bem as mãos e os utensílios antes e depois do contacto com o ovo para evitar quaisquer contaminação.

 

Em suma: se não tem problemas cardiovasculares e/ou colesterol elevado, poderá consumir 1 ovo/dia.

 

Dicas:

 

 “Estrelar” em Água – Ao substituir a gordura por água, na frigideira, consegue-se o efeito de ovo estrelado numa versão mais saudável.

 

“Estrelar” no Micro-ondas - Coloque o ovo num pires de café e leve ao micro-ondas a uma potência de 75 kW durante 2minutos.

 

Escalfar – Coloque uma panela com água no fogão e deixe levantar fervura. Assim que a água estiver a ferver, adicione 1 a 2 colheres de chá de vinagre para ajudar a clara do ovo a coagular. Não adicione sal pois pode comprometer a coagulação da clara. Se utilizar vinagre balsâmico ou vinagre de vinho tinto, consegue perfumar e intensificar o sabor do ovo mas a cor final pode ficar alterada. Baixe a intensidade da chama do fogão e com a ajuda de uma vara de arames, crie um remoinho no centro do tacho. Parta o ovo para dentro de uma taça e vaze o ovo para o centro do remoinho e deixe escalfar durante 2 a 3 minutos. O ovo estará pronto assim que a clara estiver completamente definida. Retire o ovo com auxlio de uma escumadeira e coloque o em cima de papel de cozinha para retirar o excesso de água.

 

Faça uma salada de couscous colorida – Coza 1 ovo e reserve. Coza cerca de ½ chávena de café de massa couscous e reserve. Numa saladeira coloque cerca de 3 colheres de sopa de grão previamente cozido, ½ pepino (sem casca e sem sementes), 1/3 de pimento vermelho (sem sementes), 1/3 de pimento verde (sem sementes), 1/3 de pimento amarelo (sem sementes) e cerca de 8 tomastes cherry ou 2 tomates chucha cortado aos cubos. Corte o ovo aos cubos e junte ao preparado anterior. Com o auxilio de um garfo, desfaça a massa couscous e junte ao preparado anterior. Envolva todos os ingredientes e polvilhe com coentros picados. Está pronto a consumir!

 

Até Breve!

Ana Pires

(Nutri 100stress)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olá :)

Estamos em crer que esta é a semana mais esperada do ano. É que finalmente os morangos aparecem, pela primeira vez em 2019, nos extras (pois ainda não os temos em quantidade suficiente para os cabazes todos).

A juntar aos morangos, regalem-se com os pepinos maravilhosos que fazem parte do cabaz da semana. E, quando trincarem as maçãs eleitas para esta semana - as jonagoldred - não sabemos bem se vão querer outras até à próxima cresta :) Vermelhas por fora, crocantes e muito sumarentas por dentro. Para quem gosta de fruta verde são verdadeiramente supimpa.

 

O cabaz grande é sempre o nosso preferido por permitir a todos uma alimentação ainda mais variável. E saudável! Esta semana salientamos a presença desta bela couve no dito cujo dada a sua versatilidade e utilização numa semana que se prevê de chuva (e ainda bem, né?)

 

IMG_20190401_225303_462.jpg

 

 

Cabaz Grande - batata vermelha lavada, alface, alho-francês, nabiça, couve-lombarda, pepino, maçã jonagoldred, laranja, clementina e ervas aromáticas.

 

O médio não leva a couve, nem a cenoura nem as laranjas (que têm sido muito doces).

 

Até breve :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olá!

 

Esta semana que passou foi a primeira da Primavera. Tem sido com muito gosto que temos visto as árvores, principalmente as de fruto, a florir, não sem ficarmos um pouco alarmados com isso. Andamos também apreeensivos com a parte das regas, dado que estas são essenciais para o bom desenvolvimento das hortaliças. Ainda não nos faltou água - felizmente - mas tememos pelo Verão. Gostávamos tanto que caísse uma chuvinha.

 

Mas, enquanto a chuva não vem, vamos deixando as nossas cebolas na terra para engrossarem. E, este ano, estamos muito orgulhosos desta seara.

IMG_20190326_161735_371.jpg

 

 

Estamos também orgulhosos de cada vez conseguirmos levá-las mais longe, a par com todos os outros produtos que vamos tendo disponíveis conforme a natureza tem mandado. A todos os que nos têm ajudado neste caminho, já sabem que para eles o nosso abraço é grande e apertado. Sabem também o quão profundamente estamos agradecidos por, não só acreditarem tanto como nós neste projecto, como também fazerem questão de consumir o que é de cá e terem muito orgulho nisso. É, de facto, uma benção ter tanta gente boa à nossa volta.

 

E agora o cabaz:

 

Grande - batata vermelha lavada, cebola nova, cenoura sem rama, couve-coração, brócolo, beterraba com rama, alface, curgete, maçã, laranja e kiwi.

 

Médio - batata vermelha lavada, cebola nova, couve-coração, brócolo, beterraba com rama, alface, maçã e laranja.

 

Encomendas no nosso site: http://my.donahorta.pt/,

Ou por telefone (09h-13h/14h-16h) - 262 507 440

Ou por email - cabaz@donahorta.pt

 

Até breve :)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Dona Horta

A Dona Horta é um serviço de entrega de produtos frescos, naturais e saudáveis. Preparamos todas as semanas cabazes de fruta e hortaliças da época e entregamos em locais e horários pré-definidos. Este método único reduz significativamente a pegada ecológica associada à distribuição e promove uma maior aproximação entre consumidores e produtores nacionais. Mas mais importante, a Dona Horta ajuda a melhorar a dieta e bem estar da sua família. Tudo o que precisa de fazer é saborear o melhor da nossa terra, pois nós tratamos do resto! Visite-nos em www.donahorta.pt



Posts mais comentados